quinta-feira, 16 de abril de 2009

O que restou de um grande amor

Foram felizes para sempre!
Porém... cada um pro seu lado...
Cada um a seu modo...

O que restou de um grande amor
Não foi sequer a saudade
Das promessas de eternidade.
Não foi lembrança nem cobrança,
Nem lágrimas de desilusão.

O que restou de um grande amor
Foi só uma interrogação:
O que será que deu errado,
Se superamos tantas crises?

E tínhamos tudo para ser o que somos...
Felizes.

22 comentários:

  1. "Foram felizes para sempre!
    Porém... cada um pro seu lado...
    Cada um a seu modo..."

    Esse trecho da sua postagem expressa a vida dos casais contemporâneos, sem mais, nem menos.O Conto de Fadas que vivemos...
    Parabéns pelo Blog, estarei sempre por aqui,

    Beijos,
    REGGINA MOON

    ResponderExcluir
  2. Quanta razão!
    É, na realidade o que resta é mesmo, essa única questão: "o que será que deu errado, se superamos tantas crises?"
    Mas acho que o futuro, e as coisas boas que com ele ai vêm, trará a resposta.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Reggina,

    Será um prazer recebê-la por aqui!

    Lá no seu blog, muitos dos seus ídolos também são os meus.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  4. Luana,

    O futuro responde mesmo, já que é parte do tempo.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  5. Olá Alcides;
    Minha Palavra Mágica...existe sempre um "...e foram felizes para sempre...",sendo quais foram as circunstancias.E é bom ser assim.A interrogação,essa que fica,será sempre uma questão, que por mais que tentemos obter resposta...fica no coração de cada um...mas tem sempre uma explicação...
    Que lindas musicas voce me dá a conhecer,muito bom gosto voce tem.

    Bjs cheios de luar

    ResponderExcluir
  6. Alcides

    Concordo com a Reggina, quando ela diz que o poema é o mais puro retrato da realidade, dos relacionamentos modernos
    E qdo vemos esse "amor" escorregando entre nossos dedos, nos culpamos, nos questionamos e nenhuma explicação convincente nós encontramos.
    O tempo passa, e muitas vezes a ferida continua aberta...

    =)

    ResponderExcluir
  7. Nos lençóis de seda em mar sereno
    Tocam os dedos de um sol madrugador…
    Desperta o planar de uma gaivota
    No desabrochar de uma fina flor

    Desamarro das margens do rio
    Batel pintado com cheiro de jardim…
    Redes enleadas no engodo do amor
    Veste-se tímida a manhã num cais de cetim

    Um resto de uma boa semana
    Na rota dos sonhos!
    Bem-haja!

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderExcluir
  8. Olá Alcides,

    Contundente, real e instigante poema... O amor sempre deixa rastros e restos por onde passam, não é? Muitas vezes aderem mais que tatuagem e daí... Convívio!

    Obrigado por suas palavras mágicas para a Sofia... Importante pra mim, imensamente! Estive aqui... Volto assim que puder!

    Parabéns por suas palavras mágicas clareando sempre os abismos noturnos!

    Com apreço,
    Whesley Fagliari - Amigo da Sofia

    ResponderExcluir
  9. Moonlight,

    Para a interrogação, se não tiver explicação, tem pelo menos uma justificativa. É verdade o que você disse: "por mais que tentemos obter resposta...fica no coração de cada um..."

    A música me veio à mente assim que terminei o poema. Que bom que você gostou.

    Um beijo!
    Alcides

    ResponderExcluir
  10. Tatha,

    "O tempo passa, e muitas vezes a ferida continua aberta..."

    Querer arrancar da alma
    Aquilo que o corpo deseja
    É o mesmo que tirar a calma
    De quem tranquilo no azul veleja.

    Acabei de criar e ofereço a você!

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  11. Whesley,

    SALVE SOFIA!

    Que ela ilumine todos os corações!

    Volte sempre que quiser!

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  12. Manzas,

    Que os sonhos pescados vivam e se multipliquem em outras águas!

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  13. Olá Alcides;

    Vou começar agradecendo por suas doces palavras,obrigada!!
    Aos poucos estou voltando...já que perdi muitas de minhas anotações tendo que formatar meu pc...

    Vinícius é realmente um lindo nome...tbm gosto.

    É realmente maravilhoso passear pelo seu espaço, tudo aqui é de muito bom gosto, é de abrilhantar os olhos...agora que voltei estarei aqui com frequência.

    Um abraço,
    Glaucia Elaine

    ResponderExcluir
  14. Glaucia

    Que bom que o Abismo Noturno vai ficar colorido com a graça do teu Azul.

    Um beijo!
    Alcides

    ResponderExcluir
  15. Hoje em dia, as relações são muitas vezes assim.

    Tenho um prémio para ti lá no meu blogue.

    ResponderExcluir
  16. Olá Gata Christie,

    Hoje em dia as relações são assim. Será que isso é progresso?

    Acabei de ver o Prêmio. Muito obrigado! Quando tiver um tempo irei responder.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  17. Pena que não tenha restado a Amizade.

    Nada é para sempre, tudo tem fim e principio.

    Gostei do teu blog....
    beijos mil
    Whispers

    ResponderExcluir
  18. Whispers,

    Muitas vezes, quando resta a amizade, esta nada mais é do que uma cicatriz prestes a sangrar.

    Que bom receber seus Whispers no Abismo Noturno! Volte sempre que quiser!

    Eu também gostei do seu espaço. Não costumo falar muito, mas também estudei um pouco algumas coisas místicas.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  19. Alcides, citando:

    O que é, o que é?
    .
    "Que troço esquisito
    que começa com para sempre
    atravessa até que a morte nos separe
    e termina com preferia nunca ter te conhecido?"
    .
    Estrela Ruiz Leminski


    Triste realidade...

    "Afluentes

    Nossos beijos e abraços:
    afluentes do silêncio.
    Em um mar de solidão
    mergulhamos
    lado a lado
    em linha reta.
    E nem nas palavras
    nem nos gestos
    nos encontramos.
    .
    Flor ♥"

    ResponderExcluir
  20. Flor,

    O poema escrito por mim é mais uma maneira de falar de saudade. Lindas as citações que você escreveu.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  21. Cada um para seu lado é amor conformado...se são felizes assim, fazer o q? rs...

    ResponderExcluir
  22. Jeyva,

    O poema pedia algo assim.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...