sexta-feira, 20 de março de 2020

Pecados inteiros















Lá fora anjos de luz
Cantavam cantos proibidos
Cá dentro pecados inteiros
Eram por nós divididos.
No escuro daquela noite,
A minha sede era tanta
Que sem sequer me dar conta,
Bebi toda água do mar.
No meu sonho, o mar era rosa...
No meu sonho, o mar era você.

(Alcides Vieira)

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

História completa
















Sua história...
Inacabada,
Minha história...
Mal contada.
Numa praia encantada
Fiz um coração na areia,
Você fez a dedicatória.
Não foi sua primeira vez
E também não foi a minha,
Mas foi a nossa primeira vez...
Isso muda a nossa história.
Inspirados no verbo amar,
Nova história para contar.

(Alcides Vieira)

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

O que mais me dói





















Café
Sem cafeína.
Leite
Sem lactose.
Farinha
Sem glúten.
Pão
Sem fermento.
Margarina
Sem gordura.
Uva
Sem semente.
Refrigerante
Sem açúcar.
Cerveja
Sem álcool

Desodorante 
Sem perfume.
Eu... 
.
.
.
Eu
Sem você.



                    (Alcides Vieira)

sábado, 7 de setembro de 2019

Flor de Setembro


Em setembro floresce o ipê.
E a cor dele me lembra você.
Então mostre suas flores,
Mostre suas cores vivas.
Viva e deixe viver!
Hoje e sempre
Te desejo um belo
Setembro amarelo.
(Alcides Vieira)

sábado, 1 de dezembro de 2018

Passe o tempo que passar

                                        Foto: Alcides

                                           Na certeza de te conquistar
                         Vou entrar no teu caminho.
                         Passe o tempo que passar
                         Eu ainda serei teu vinho.

                                                                             (Alcides Vieira)

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Passou











Quando tudo entre nós for saudade
Terei amadurecido o bastante
Para entender que nada é para sempre.

Terei amadurecido para entender
Que não fará nenhum sentido
Dizer que foi bom enquanto durou.

Então vou preferir o silêncio
E se alguém perguntar por você
Eu responderei secamente:
Passou!

(Alcides Vieira)

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

É manhã e eles dormem














É manhã cedo. 
Ainda dormem as aves e as águas,
Dormem os pés e os automóveis, 
Adormecem as casas e as palavras. 
Só meu coração pulsa poesia. 
Bom dia... Dia!


(Alcides Vieira)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...