quarta-feira, 22 de julho de 2009

Medo de amar

Sei que você tentou se esconder
Quando eu precisei de você
Levei tanto tempo pra te encontrar
Como é que eu posso te perder assim?

Não vou deixar que os meus sentimentos
Se percam no silêncio.

Desde o começo eu já sabia
Que isso não poderia durar
Lutar por você eu não queria
Fiquei esperando o tempo passar...

Pouca coisa aconteceu,
Agora você me diz adeus
E eu o que faço
Com o coração aos pedaços?

Preciso encontrar uma forma segura
De perder esse medo de amar
Eu não quero cometer a loucura
De te perder sem te ganhar.

Será que você está sentindo
Sentindo um vazio ao me deixar
Eu vou fingir que estou sorrindo
Ficar esperando o tempo passar.

Pouca coisa aconteceu,
Agora você me diz adeus
E eu o que faço
Com o coração aos pedaços?

19 comentários:

  1. Querido alcides!

    Vou ser forte
    Vou dizer que não te perdi
    Pois afinal nunca te ganhei
    Vou esquecer as palavras ao ouvido
    Ou mesmo aquele olhar atrevido
    Se a lágrima teimosa em meu olho dançar
    Vou dizer que é simplesmente pó
    Jamais vais saber
    Das lágrimas que estou a chorar
    lamentando o amor que não vivemos
    Não,não vou ter medo de lutar
    Pois este sentimento é tão grande
    E estava agora a começa
    Sei que te vou voltar a te encontrar
    E distante perdida vais estar a me esperar
    Porque não tivemos tempo da nossa historia contar
    Mas se você mesmo quer me deixar
    Então leve o vazio que ficou
    Mas me ajude a juntar os pedaços
    Do coração que você matou!


    Hum,um dia me mandas embora,mas ate la eu dou largas a imaginação, e sou rainha das tuas palavras, que fazem wicca sonhar.

    Outra vez me deste de beber, me mataste a sede da emoção,vim de alma vazia te visitar,mas voltei para meu castelo com alma cheia de magia, das tuas palavras mágicas, que São setas que atingiu o coração
    Beijinhos mil
    Rachel

    ResponderExcluir
  2. Como é dificil amar e ser amado.

    Força

    Foxy

    ResponderExcluir
  3. Olá, bom dia, passei pra deixar um abraço e agradecer tuas visitas simpáticas ao Retratos. E tb por acompanhar um sonho em Paris.

    beijão

    ResponderExcluir
  4. Alcides,

    "E eu o que faço
    Com o coração aos pedaços?"

    Um sentimento como esse não se esquece...é como uma fogueira, que arde, queima e aquece a terra...
    Mesmo depois de apagada e recolhida suas cinzas, deixa sua marca...
    E nem o que vem do céu, nem o vento, nem a chuva consegue apagar...
    A marca fica, e mesmo que tentarmos contornar para não dar de frente com ela, sabemos que ela está lá...

    Lindo poema!

    Beijos!
    Glaucia.

    ResponderExcluir
  5. Olá Alcides.

    A vida é mesmo assim não!?Meio madrasta!Ao mesmo tempo que nos dar nos toma.Uma sensaçao de perda sem ter adquirido!Como quando obtemos algo nas nossas maos e de repente,antes que tivéssemos segurado nos escapa.E qndo este, é o amor que desejamos...ai!
    Mas,nao tenha medo de amar!!!

    Lindíssima poesia!

    Demoro um pouquinho mas jamais me esqueço daqui!
    Te curto muito!

    Bjo grande

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo Alcides

    Quando nos deixamos manter no passado, o medo toma espaço... Recomeços exigem coragem!
    Incrível como é fácil escrever isso... Colocar em prática, ah... Isso é outra história... Mas sempre possível!
    Adoro ler seu blog!
    Beijos

    PS: irei publicar o seu poema...

    ResponderExcluir
  7. Rachel,

    Também vou dar asas à imaginação, parafrasear o Caetano Veloso e escrever:

    Eu não vou pensar em te expulsar
    Sempre que eu escrevo algo
    Rimas por mim
    Cada verso teu consegue expressar
    O que eu não consigo
    E vem sussurrar
    Tão doce no ar
    E então adeus, não vou falar.

    Desculpe as palavras soltas, foram para acompanhar a melodia.

    Um beijo e obrigado por mais esse lindo poema teu em meu espaço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  8. Janaina,

    Amar é isso, então está ótimo!

    Com medo ou sem medo a gente vai amando.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  9. A gente chega lá Foxy.

    Um beijo!
    Alcides

    ResponderExcluir
  10. Lu,

    Não dá para deixar de acompanhar seu texto. A história está deliciosa.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  11. Glaucia,

    Lindas foram as suas palavras.

    Tem muita poesia e muita verdade no que você escrevei.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  12. Lu,

    "O medo de amar é o medo de ser livre".

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  13. Helô,

    Recomeços exigem coragem, mas valem a pena. Sou prova disso.

    O poema publicado no Eternos Sonhares ficou mais bonito com a imagem e a música que você escolheu. Parabéns e obrigado pela postagem!

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  14. Nunca devemos ter medo de amar. E, se amamos, é besteira nos escondermos.
    Quando as almas se tocam verdadeiramente, criam entre si uma ligação por toda a eternidade.
    Parabéns pelas suas belas palavras.

    ResponderExcluir
  15. Pensador,

    Obrigado pela sua visita e suas palavras reflexivas.

    Um abraço!
    Alcides

    ResponderExcluir
  16. É o que simplesmente ando tentando dizer, mas não consigo a uma pessoa que me magoou. Perfect, poeta! Thanks!

    ResponderExcluir
  17. Jeyva,

    Faça um poema, uma música, pinte um quadro ou fale tudo "na lata". Mas fale.

    Beijos!
    Alcides

    ResponderExcluir
  18. o QUE EU FAÇO? ELE MIM TROCOU PELA MINHA AMIGA E AGORA QUER VOLTAR! EU AMO TANTO ELE MAS TENHO MEDO DE PERDOA-LO E TUDO SE REPTIR NOVA MENTE. ADOREI ESSE BLOG!(POSSO ATÉ CHORAR LAGRIMAS DE SANGUE SE TUDO SE REPETIR MAS QUE PAIXÃO É ESSA QUE SÓ MIM FAZ PENÇAR EM TI)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...