sexta-feira, 4 de julho de 2014

Pequeno poema de amor













Quando os corpos se aproximam
Como ímã só se apartam
Numa força de retração.
Mas o meu olhar continua
Com a mesma atração,
Deixando você toda nua
Mergulhando em seu sonho
De uma noite de verão.

                                   (Alcides Vieira) 

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Cezarina, obrigado!

      Beijos e perfumes para você também!

      Excluir
  2. Olá querido amigo!

    Eu diria pequeno grande poema de amor pois em poucos versos transmitistes a delicadeza e a imensidão do amor.
    Lindo lindo !
    Quanto a música, possui um mágico saudosismo! Lindíssima
    Beijos'!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu Maravilha!

      Voltei às madrugadas.

      Quanto ao tema Amor, você definiu muito bem: imenso e delicado.
      A música é do tempo em que o Lobão era Lobão.

      Beijos!

      Excluir
  3. Meu querido amigo

    Mais um belo poema à flor da pele. adorei como sempre.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga sonhadora,

      Obrigado pelas visitas e pelo carinho!

      Beijos!

      Excluir
  4. Lindo demais! Poemas são tranquilizantes para a alma!
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sâmela!

      Ainda não comentei nas suas Escrituras da Alma, mas já passei por lá e gostei muito. Obrigado pela visita!

      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...